«O Estado que não protege os vivos mas protege os mortos»

0  ● 22.11.17 0  ● API
O ESTADO PROTECTOR, QUE NÃO PROTEGE OS VIVOS MAS PROTEGE OS MORTOS.
A Autoridade Nacional de Protecção Civil não soube proteger os vivos... que assim morreram. Vem agora a Comissão Nacional de Protecção de Dados e quer proteger os mortos.. que deveriam estar vivos se a Autoridade Nacional de Protecção Civil cumprisse a sua função.

Pedro Almeida Vieira



Protecção de Dados veta publicação integral de capítulo sobre mortes em Pedrógão


Parecer diz que publicação de informação sobre as circunstâncias da morte no incêndio de Pedrógão “expõe as pessoas num grau muito elevado”.

A Comissão Nacional de Protecção de Dados (CNPD) “não autoriza” a publicação integral do capítulo 6 do relatório do professor Domingos Xavier Viegas, que descrevia as circunstâncias da morte das 64 pessoas e que conta ainda histórias de sobreviventes do incêndio de Pedrógão Grande. O Ministério da Administração Interna tinha pedido um parecer à CNPD, que agora recusa que se torne pública esta informação, sobretudo pelo elevado grau de exposição das histórias das pessoas e a sua divulgação na Internet.

A decisão, que demorou cerca de um mês a ser tomada, salienta ainda que apenas poderia ser decidido tornar públicos estes dados ou com o consentimento expresso dos titulares (o que não é possível na sua maioria, uma vez que parte do capítulo que não será divulgado diz respeito a pessoas que morreram) e se estivesse provado o “interesse público”. (publico)
Ler mais ►

«Amo-te Portugal» em 3 minutos

0  ● 21.11.17 0  ● API



Um filme para colorir Portugal.
Mais um excelente trabalho de Paulo Ferreira.
(...)
Indiscutível motivo de orgulho, o nosso, 
de quem busca a ventura tornando-se herdeiro do que já lhe pertencia e se fez imortal, 
pois assim era desde o início, pois assim sempre foi.
(...)
Ler mais ►

«Portugal, asilo de corruptos» Paulo Morais

0  ● 20.11.17 0  ● API


Portugal, asilo de corruptos.
Isabel Dos Santos foi despedida da Sonangol e a sua carreira empresarial em Angola está a esboroar-se. Mas Isabel dos Santos pode ficar tranquila, pois será sempre idolatrada em Portugal. Tem participações de relevo na energia, nas telecomunicações ou na Banca - na Galp, na NOS, no BIC...

Os homens mais ricos do país são seus sócios: com Belmiro de Azevedo partilha a NOS, com os Herdeiros de Américo Amorim a Galp. São muitos os seus empregados e apoiantes: de políticos como Paulo Motta Pinto ou Lobo Xavier, a comentadores como Rodrigo Moita de Deus ou José Miguel Júdice. Quando Angola se tornar um país sério de mais para Isabel dos Santos, a "empresária" pode sempre refugiar-se em Portugal.

Paulo de Morais

Sei que pareço um ladrão...
Mas há muitos que eu conheço
Que não parecendo o que são,
São aquilo que eu pareço.
António Aleixo
Ler mais ►

Salgado dispõe do cartão "Você está livre da Prisão" - Paulo Morais

0  ● 17.11.17 0  ● API
Ricardo Salgado é responsável pela desgraça de milhares e milhares de portugueses.
Que lhe aconteceu até hoje? Nada!



LIVRE DA PRISÃO

Ricardo Salgado é responsável pela desgraça de milhares e milhares de portugueses. Desacreditou os funcionários do Novo Banco (ex-BES), que andaram a vender papel comercial falso e sem valor aos seus clientes. Descapitalizou muitas famílias que tinham as suas poupanças à guarda do BES. Muitos faliram, caíram em depressão; houve até suicídios.

Ricardo Salgado esteve sempre ligado a negócios questionados pela Justiça: aquisição de submarinos aos alemães, abate ilegal de sobreiros que permitiu o negócio imobiliário "Vargem Fresca"; tráfico de influências na privatização da EDP, falência fraudulenta da Portugal Telecom, eventuais subornos a Sócrates e Vara.

No estrangeiro, surge como o banqueiro do escândalo Mensalão, no Brasil; e aos problemas do Petróleo de Angola.

Salgado diz que se enganou a preencher a declaração de IRS, em.. doze milhões de euros. Mas nem o Fisco então o penalizou, nem o Banco de Portugal erradicou, então, da actividade financeira um personagem tão "distraída".

Salgado provocou a falência do BES, do BES Angola, do GES, da Rioforte, da PT...

Ricardo Salgado actuou sempre com impunidade. Que lhe aconteceu até hoje? Nada! Salgado dispõe do cartão "Você está livre da Prisão" – nas costas do cartão está lista dos políticos que foi comprando ao longo de décadas.

Paulo de Morais
Ler mais ►

«Todos os políticos deviam ter vergonha na cara» Hernâni Carvalho

0  ● 13.11.17 0  ● API


Hernâni Carvalho sobre o jantar no Panteão Nacional:
"Ficou toda a gente mal na fotografia, menos os organizadores da Web Summit.
Parece que em Portugal há pessoas que nem pedir desculpa sabem.
(...) Era bom que todos os políticos estivessem caladinhos. Ninguém pode dizer que não sabia. Deviam ter vergonha na cara. (...) O Panteão Nacional representa valores, representa a memória de um povo. Ou temos respeito por nós, ou não prestamos mesmo para nada".

Ler mais ►